segunda-feira, 27 de junho de 2011

Bicha, acorda

Os gays que dizem «eu sou gay mas não sou "bicha"», será que não percebem que estão a beneficiar a heteronormatividade já que ninguém diz «sou hetero, mas não sou machão»?

3 comentários:

Mark disse...

Olá ! :)

Detesto esse preconceito ridículo dentro da própria comunidade gay. Acho patético, por vários motivos. Em primeiro lugar, parece-me no mínimo estranho que uma comunidade de si só discriminada, discrimine também ela. Atenta contra o corolário da igualdade que tanto é defendido. Como lutar contra a discriminação quando discriminamos? Em segundo lugar, eu respeito todos os seres humanos nas suas maravilhosas diferenças. Não somos todos iguais. Há espaço e lugar para todas as saudáveis diferenças.
Um "gay efeminado" (detesto até mesmo esta designação, usando-a, porém, de forma a dar-me a entender) não me causa qualquer transtorno. Está no usufruto do seu direito de agir como bem entende. Ninguém escolhe ser branco ou negro, baixo ou alto, gordo ou magro... Um "gay efeminado" não o escolheu. Provavelmente, se pudesse, não o escolheria, assim como um gay discreto provavelmente escolheria ser hetero... Presunções.
Não sei se entendi bem o teu texto, mas pareceu-me que, tal como eu, abominas esta diferenciação pejada de preconceito. :)
Desculpa o tamanho exorbitado do meu comentário, mas não conseguiria expressar o que sinto em menos palavras. :)

Fica bem.

Natcho Popcorn disse...

Ola :)

Obrigado pelo comentário Mark. Sim, partilhamos a mesma opiniao! ;)

Abraço

Natcho Popcorn disse...

Ola :)

Obrigado pelo comentário Mark. Sim, partilhamos a mesma opiniao! ;)

Abraço